segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Vocabulário da vida!



Adeus: É quando o coração que parte deixa a metade com quem fica.

Amigo: É alguém que fica para ajudar quando todo mundo se afasta.

Amor ao próximo: É quando o estranho passa a ser o amigo que ainda não abraçamos.

Caridade: É quando a gente está com fome, só tem uma bolacha e reparte.

Carinho: É quando a gente não encontra nenhuma palavra para expressar o que sente e fala com as mãos, colocando o afago em cada dedo.

Ciúme: É quando o coração fica apertado porque não confia em si mesmo.

Cordialidade: É quando amamos muito uma pessoa e tratamos todo mundo da maneira que a tratamos.

Doutrinação: É quando a gente conversa com o Espírito colocando o coração em cada palavra.

Entendimento: É quando um velhinho caminha devagar na nossa frente e a gente estando apressado não reclama.

Evangelho: É um livro que só se lê bem com o coração.

Evolução: É quando a gente está lá na frente e sente vontade de buscar quem ficou para trás.

Fé: É quando a gente diz que vai escalar um Everest e o coração já o considera feito.

Filhos: É quando Deus entrega uma joia em nossa mão e recomenda cuidá-la.
Fome: É quando o estômago manda um pedido para a boca e ela silencia.

Inimizade: É quando a gente empurra a linha do afeto para bem distante.

Inveja: É quando a gente ainda não descobriu que pode ser mais e melhor do que o outro.

Lágrima: É quando o coração pede aos olhos que falem por ele.

Lealdade: É quando a gente prefere morrer que trair a quem ama.

Mágoa: É um espinho que a gente coloca no coração e se esquece de retirar.

Maldade: É quando arrancamos as asas do anjo que deveríamos ser.

Mediunidade com Jesus: É quando a gente serve de instrumento em uma comunicação mediúnica e a música tocada parece um noturno de Chopin.

Morte: Quer dizer viagem, transferência ou qualquer coisa com cheiro de eternidade.

Netos: É quando Deus tem pena dos avós e manda anjos para alegrá-los.

Obssessor: É quando o Espírito adoece, manda embora a compaixão e convida a vingança para morar com ele.

Ódio: É quando plantamos trigo o ano todo e estando os pendões maduros a gente queima tudo em um dia.

Orgulho: É quando a gente é uma formiga e quer convencer os outros de que é um elefante.

Paz: É o prêmio de quem cumpre honestamente o dever.
Perdão: É uma alegria que a gente se dá e que pensava que jamais a teria.

Perfume: É quando mesmo de olhos fechados a gente reconhece quem nos faz feliz.

Pessimismo: É quando a gente perde a capacidade de ver em cores.

Preguiça: É quando entra vírus na coragem e ela adoece.

Raiva: É quando colocamos uma muralha no caminho da paz.

Reencarnação: É quando a gente volta para o corpo, esquecido do que fez, para se lembrar do que ainda não fez.

Saudade: É estando longe, sentir vontade de voar, e estando perto, querer parar o tempo.

Sexo: É quando a gente ama tanto que tem vontade de morar dentro do outro.

Simplicidade: É o comportamento de quem começa a ser sábio.

Sinceridade: É quando nos expressamos como se o outro estivesse do outro lado do espelho.

Solidão: É quando estamos cercado por pessoas, mas o coração não vê ninguém por perto.

Supérfluo: É quando a nossa sede precisa de um gole de água e a gente pede um rio inteiro.

Ternura: É quando alguém nos olha e os olhos brilham como duas estrelas.

Vaidade: É quando a gente abdica da nossa essência por outra, geralmente pior.

Texto: Luiz Gonzaga Pinheiro

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Divisor de águas!

Olá meus queridos! Estive um pouco afastada, mas tô retornando! Fiquei sem computador e também tô com problema de saúde na família. As coisas estão bem difíceis, mas aos poucos tô retornando.

Bem, escolhi dividir um momento meu de blogueira com vocês. O blog
http://cantodecontarcontos.blogspot.com/
fez um carinho com os seus seguidores e pediu para escrevermos um conto que ela iria publicar lá. Era um presente para os amigos em comemoração pelo aniversário de 1 ano do blog. Enfim, mandei o conto abaixo.

Quero agradecer as palavras de carinho e apoio de todos que leram o meu conto. Muito obrigada pelas palavras e para quem ainda não conhece, aí está. Espero que gostem!

Beijo grande em todos!
Sheilinha - Cantinho She -

PS: A escolha da foto foi feita pela dona do blog. E ficou perfeito o casamento com o meu texto. Mais uma vez Cris, do blog Canto de Contar Contos, obrigada pelo carinho e pela escolha da foto.

-----------------------------------------------------------------------------------

"HISTÓRIAS PARA SE CONTAR ENTRE AMIGOS!"

DIVISOR DE ÁGUAS!






No dia 23 de Novembro de 2003 aconteceu o momento mais importante em minha vida.
Momento de aprender que tenho força de vontade, que tenho medos, mas sei superá-los, que tenho pais e irmão maravilhosos, que tenho família e amigos, que sou guerreira, que sou criança diante dos ensinamentos da vida, que tenho merecimento, e por isso Deus colocou médicos e fisioterapeuta profissionais, competentes, humanos e maravilhosos em meu caminho.
Me fez aprender também que eu tinha que aprender alguma coisa e muita coisa com tudo que me aconteceu.
Me fez enxergar que nada vem pra gente à toa, mesmo que sejam coisas ruins.
Nesse dia sofri um grave acidente de carro caindo num canal aqui na zona sul de minha cidade.
No fato ocorrido o airbag do carona, do carro que eu me encontrava, quebrou o meu pulso direito transformando tudo em fraturas múltiplas, dor, sofrimento, dedo mindinho quebrado, queimaduras no braço por conta da fricção da saída do airbag, e também numa possível perda do membro.
Não quero aqui entrar no mérito da questão do acidente em si. Meu propósito não é esse.
O que quero é mostrar que todos nós somos capazes de enfrentar tudo que chega pra gente.
Vendo de fora não sei como tive forças para enfrentar quase cinco cirurgias, dois anos de fisioterapia, adaptação com a outra mão, a esquerda, para tarefas mais banais, mas nas quais era, com ela, desajeitadas, fazer o cérebro lembrar que não havia perdido a mão, fazer o tato da mão voltar, e entender que revolta não iria me fazer recuperar os movimentos da mão.
Esse foi o ponto.
Entender que gritar, revoltar-se, espernear, perder a fé, e a confiança no mundo não iria apagar o que aconteceu.
Essas atitudes não são mágicas e transformam o inevitável, diante de nossos olhos, em uma utopia.
Então resolvi enfrentar de frente e numa força, muitas vezes confesso quase que impossível, transformar tudo num grande aprendizado.
E é aí que entra o divisor de águas pra mim.
Veio pra mim porque era preciso vir pra mim, foi a mim que o cara lá de cima escolheu para aprender, melhorar e ensinar.
E através desse conto é o que faço, pois resolvi passar a minha experiência para mostrar que o ser humano é capaz sim de enfrentar os seus problemas com muita coragem, sabedoria, determinação e parceria sempre com a força que você quiser acreditar.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

A única certeza da vida!


Olá queridos e queridas!
Sempre que recebo a notícia de uma morte é a comprovação real de que é a única certeza da vida e justamente pela qual não estamos nunca preparados 100%.
A mulher na foto é uma atriz brasileira muito competente, profissional e de alto astral chamada MARA MANZAN. Morreu hoje de manhã vencida pelo câncer.
Lutou por muito tempo e sofreu muito... agora chegou a hora do descanso.
Desejo meus sentimentos à família e amigos!
E é por aí que quero seguir. Ô hora difícil e que nenhum de nós escapará. Não escaparemos de enterrar os nossos e nem os nossos de nos enterrar.
Não sabemos qual será o nosso passaporte, mas sabemos que vamos também.
Apesar de saber que esta é a única certeza da vida morro de medo de ter uma data precisa, pois uma coisa é saber que um dia eu vou, mas que tô próxima de ir me aterrorizaria bastante.
Existe uma brincadeira que pergunta assim:
- Se você souber que morrerá amanhã qual seria o seu último desejo?
Aff! Não sei.... são tantas coisas que quero fazer, aprender, ensinar, amar, comer, beber, experimentar... confesso que me passa tanta coisa por minha cabeça que não conseguiria
escolher somente para 24 horas. E você consegue?
Qual seria o seu último desejo?
Beijinhos em todos!
- Cantinho She -