O castelo de areia!

imagem tirada da internet


Na areia a criança brincava de fazer um castelo. Pacientemente ela pegava um pouco de areia, de água e ia construindo... Ali ela formava os tijolos daquele alicerce.

Uma vez a base construída ela montava agora as entradas e saídas de seu sonho... E assim fez a porta com capricho e as janelas com detalhes...

Pensou na cor que seu castelo teria, quais seriam as cortinas, os móveis e, imediatamente, um mundo de sonhos cresceu a sua frente.

Mas aí veio uma onda feia e... destruiu o castelo...

Algumas crianças choram, outras desistem...tem as que mudam o foco, e tem as que são persistentes e começam tudo de novo...

Mas se você parar pra observar vai ver que ao reconstruir a criança não tem mais aquele brilho da novidade, mas tem a sabedoria da experiência, e o ânimo da boa vontade de vencer...

Vencer no propósito de construir o castelo com o nome do sonho que você quiser dar pra ele...

Por Sheila Mendonça.

ATENÇÃO: O Plágio é crime e está previsto na Lei nº9610 sobre direitos autorais! 

Comentários

  1. Algumas reconstroem no mesmo lugar: pois sabem que o destino daquele castelo é ser destruido cedo ou tarde... outras constroem igual mas em um lugar onde a onda não atinja.. em ambas situações elas estão adquirindo experiência para o seu próximo castelo de sonhos.

    bjs muito bom o texto para analises...

    ResponderExcluir
  2. São assim os nossos sonhos, mais não podemos desistir deles, por que senão as coisas perdem o sentindo, e a eufória muitas das vezes é realmente levada pela espuma do mar, mais nada como um novo passo e seguir.

    Beijos e flores!

    ResponderExcluir
  3. oooi,
    obg por passar lá no meeu bloog ;
    bom domingo, beijos *-*

    ResponderExcluir
  4. Oi,

    Lindo texto, menina.

    Sempre reconstruindo sonhos e castelos. A experiência pode nos tornar sábios ou teimosos.
    E é através disso que as coisas serão sólidas ou não.

    SHEirinhos de carinho!

    Nilce

    ResponderExcluir
  5. É verdade, tudo serve de experiência, e é desde criança que aprendemos isso, pela persistência, pela repetição. Muito boa a sua reflexão!
    Beijos pra ti e bom domingo!

    ResponderExcluir
  6. Eu sou aquela criança persistente, começo tudo de novo.

    PS
    Esse post me fez lembrar aquela parábula "Casa sobre a Rocha, Casa sobre a areia"


    Bjs
    Mah

    ResponderExcluir
  7. A vida da gente é assim mesmo!Como castelos de areia,muitas vezes estamos tão empenhados em construí-los,imaginamos tantas coisas,e vem uma onda e leva,a gente vai, tenta de novo,um pouco mais ágil,pq a segunda vez é mais fácil,modifica algumas coisas e vem a chuva,ou o tempo é curto, ou alguém acha feio,coloca defeitos e assim vamos construindo nossos castelos,em meios a tantas coisas e acontecimentos, mas nw podemos desistir,temos q ir avançando,aperfeiçoando e vencendo cada etapa!
    Adorei seu texto,como sempre seu blog encanta e me faz refletir!!!
    Bom fim de semana!!!Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi she,qual o castelo que não é de areia? suas entrelinhas me fascinam. Há sempre tempo de descobrir algo novo a nosso repeito, se renovar, se erguer, se transformar.Eu amo rosas,são belas, perfumadas, frágeis, mas tem espinhos que as protegem,porém elas furam...e dói.Aprendi a lidar com elas,posso evitar seus espinhos ou sintir seu furo..faço um curativo,espero a dor passar, cicatrizar...e continuo a admirar a sua beleza, de forma cuidadosa.Assim é a vida. A rosa não mudou, meu olhar e a maneira de lidar com ela ficou mais intenso,sábio, e ela continua sendo linda para mim.
    Bjs meus,uma flor super iluminda!

    Me sinto grata por sempre me deixar um recadinho aqui, pois não possuo blog, e é bom saber sua opinião, se houve uma conpreensão minha com seu post, pois cada pessoa se prende em alguma parte, e as vezes eu viajo muito...me perco mesmo.E eu gosto de ler e tirar alguns ensinamentos em cada palavra, são minhas curiosidades.Aprender a conhecer o que as palavras traduzem...

    ResponderExcluir
  9. Sheila, que texto lindo!! Nossa, quanta verdade. Acho que eu sou daquelas que chora, esperneia e depois... muda de foco, para, depois de refletir muito, voltar ao ponto de partida e começar um novo castelo (passo por todas as fases, hehehe).
    Adorei! Um grande beijo.
    P.S.: Obrigada pelo carinho no Um pouco de mim. Você é sempre muito fofa comigo!!! :)

    ResponderExcluir
  10. É, o importante é não construir castelos demasiado grandes que quando desfeitos pelas ondas se tornam mais dificeis de reconstruir, mais importante ainda é ser sempre o arquitecto-mor dos castelos da nossa vida...
    Gostei, viu!
    Ternuras

    ResponderExcluir
  11. Gostei filha, a vida é mesmo assim, construir..., reconstruir..., mas o importante é saber que a oportunidade sempre existi para corrigirmos erros de hoje, pensando que ontem foram acertos. No exato momento de executarmos a ação, às vezes não paira dúvidas se virá alguma onda e levar o nosso castelo de areia, portanto, é necessário ACREDITAR sempre que estamos nesta vida para APRENDER, CONSTRUIR e ser muito FELIZ, principalmente se esta FELICIDADE vier através da satisfação total e pessoal.
    Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijos.
    Mãaaaaaeeeeee

    ResponderExcluir
  12. Oi She, excelente reflexão.
    Muitas vezes o brilho da novidade nos encanta,mas como passageiro se vai, já a sabedoria da experiência é um tesouro que levaremos por toda a eternidade.
    Obrigada por nos presentear com essa bela mensagem.
    Beijos de Luz pra você!

    ResponderExcluir
  13. Olá Fabrício, sem problemas tem mais é que divulgar mesmo, tô indo lá te conhecer, beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oi Marcos, que bom que gostou, obrigada, gostei muito do seu comment,beijinhos!

    ResponderExcluir
  15. Oi Nanda, é isso mesmo, obrigada pelo comment, adorei e agregou pra caramba!
    Beijooooooo

    ResponderExcluir
  16. Oi Lolla, de nadinha, uma ótima semana pra vc!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  17. Oi querida Nilce vc não faz ideia do qto eu gostei de suas sábias palavras, obrigada!
    Vc tem toda razão!
    Beijo,beijo! ;)

    ResponderExcluir
  18. Oi Luciana, obrigada, que bom que gostou!
    Beijinhos e ótima semana pra vc tb!

    ResponderExcluir
  19. Oi Mah, ñ conheço essa fábula, vou procurar... beijinhos!

    ResponderExcluir
  20. Oi Lilian, querida, obrigada pelo carinho de sempre e fico muito feliz em saber que o meu blog te faz bem, obrigada e beijinhos, eu amei o seu comment.

    ResponderExcluir
  21. Oi querida Sonia Notaro, quero que vc fique à vontade por aqui e gosto muito dos seus comentários em meu Cantinho e esse foi maravilhoso, uma verdadeira aula de sabedoria e experiência, adorei mesmo!
    Volte sempre que sentir vontade eu estarei sempre por aqui te respondendo (rs), beijinhos!

    ResponderExcluir
  22. Oi Tati, de nadinha, querida, gosto de vc! Ahhhh achei sensacional o seu comentário e o que mais gosto em vc é a sua sinceridade, show!
    Beijinhos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  23. Oi Desabafando, isso mesmo, o importante é não desistir...beijo, beijo! ;)

    ResponderExcluir
  24. Oi Lolipop eu é que gostei e muito do seu comment, beijinhos, querida!

    ResponderExcluir
  25. Mãaaaaaaaaaaaaeeeeeeeee, adorei o seu comentário, vc sempre me ensina tanto, te amo mais que tudo!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  26. Oi Isa, vc tem toda razão, que bom que gostou, volte sempre!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Ei, seja bem-vindo! Deixe aqui as suas impressões...

Postagens mais visitadas deste blog

Plástico-bolha surgiu por acidente

A pegada