domingo, 1 de agosto de 2010

Fazer amor...

foto do google

Ontem foi o Dia do Orgasmo, sabiam? Pois é, existe dia pra tudo e por que não para esse prazer sublime, né?
E ontem também eu estava na praia quando ouvi uma conversa de um grupo de adolescente, entre meninas e meninos, que achavam ter PhD da vida, exatamente como nós um dia também achamos, enfim, que conversavam sobre fazer sexo e fazer amor.
E eu ali prestando a maior atenção do mundo porque já era pauta para um post no meu Cantinho.
E confesso que fiquei assustada com o que eu ouvia, me deu uma vontade de me aproximar e dizer:
- Meus queridos tudo isso que vocês estão falando vai morrer e passar a ser da boca pra fora quando vocês descobrirem o amor!
Mas não podia interferir, né? Cada um precisa aprender com as próprias pernas e além do que eles iriam me achar uma velha ridícula... (rsrs)
Eles falavam que achavam essa expressão "FAZER AMOR" uma tolice de velhos românticos, e que não conseguem ver a diferença se tudo acaba em penetração e orgasmo.
Ui!
O que mais me deixou perplexa é que era a nova geração tratando o sexo como se fosse fast food.
Tratando o sexo numa banalidade que corta o coração, pareciam animais precisando apenas dar vazão às necessidades fisiológicas.
Lamentável!
Banalidade essa, inclusive, que era facilmente percebida que ali naquele grupo todo mundo já tinha feito sexo com todo mundo...
Uma vez eu fiz um post sobre a diferença entre sedução e vulgaridade, quem quiser ler clique aqui, onde eu deixava bem claro que somente a mulher madura sabe essa diferença, e o homem também maduro sabe valorizar a sedução.
Mas será mesmo que para essa forma fast food que o jovem encara as relações o tempo, as experiências e a maturidade irão contribuir positivamente para que eles vejam que estão equivocados?
É muito triste uma pessoa não saber a diferença entre fazer sexo e fazer amor.
Fazer amor é uma delícia que deve ser vivida por todos.
É muito mais do que a tal penetração e o orgasmo que os jovens esbravejavam para qualquer um ouvir.
Fazer amor você já faz antes mesmo do sexo propriamente dito...
Fazer amor é o encontro de duas almas, muito mais do que de dois corpos...
Fazer amor é enamorar-se da essência da pessoa...
É um desejar constante e não somente até o ápice...
Fazer amor é a sublimação de um reencontro de almas...
Fazer amor é um frenesi no corpo sim, mas muito mais no coração...
Fazer amor não é somente penetração...
Fazer amor é descobrir o outro com sedução...
Fazer amor é cuidar, acarinhar, tocar, sonhar, desejar, planejar...
Estar ali enroscados na certeza que o sexo com amor não acaba no gozo...
O gozo é a continuação da certeza que o coração gritou pra gente...
Mas... aqueles jovens um dia encontrarão essa resposta.
O que está acontecendo com os nossos jovens?
Que cada vez mais cedo começam a sua vida sexual e de qualquer jeito...
Não usam camisinha para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e também para evitar uma gravidez fora de hora...
E, principalmente, não valorizam os sentimentos, e fazem do "eu te amo" um Bom Dia, Boa Tarde, Boa Noite, Obrigada, Licença... aff!!!
Não resisti e precisava dividir com vocês esse meu desabafo!
Excelente semana para todos e façam muito amor!
Beijo, beijo!
She
Texto: Sheila Mendonça.

36 comentários:

  1. KKKK dia do orgasmo amiga!? pensei que pra esse fosse qualquer dia rsrsrsrs...
    Menina, o mundo tá perdido mesmo, tem que ensinar o caminho tudo de novo pra ele...coitados desses garotos.

    Beijos
    Joana Campos

    ResponderExcluir
  2. A garotada anda com dificuldade. A princípio, aculpa é dos pais que medidos ato-suficientes não sabem de nada!
    Como nada sabem, nada ensinam, ou orientam.
    Abraços.
    _____
    Estou esperando você para aquele "licor de boas ideias" lá "em casa".
    mais abraços.

    ResponderExcluir
  3. Passando rapidinho só pra avisar que estou de volta.

    Senti tantas saudades desse mundo fascinante da blogsfera, dos amigos, é muito bom estar de volta.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  4. É She, os "novos" jovens acham o "fazer amor" careta, mas tenho esperança que um dia eles posam compreender e principalmente provar do real amor.
    Os valores precisam urgentemente de resgate.
    Boa semana.
    Xeros

    ResponderExcluir
  5. Oi, She

    Coloquei aquela tirinha ontem, mas só depois que fiquei sabendo, lendo um post que existia o tal dia. Para mim também seria todo dia, mas...
    A banalidade do sexo chegou a tal ponto que como vc mesma fala virou fast food.
    Olhou, achou bonito, partem direto pra coisa sem pensar, sem proteção, sem juízo. Nao tem noção do amor, da paixão, só querem o prazer imediato, sem pensar nas consequencias.
    E pior, com tanta naturalidade que ficou banal e normal para eles.
    Absurdo!
    O que será deles mais tarde?
    Quais as cobranças que irão fazer aos seus parceiros?
    Com a chamada "educação sexual" fora de casa, a coisa acho que ficou ainda pior.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  6. A banalização do sexo é também a banalização do amor, substituído por relações descomprometidas e apressadas, vividas no intuito do prazer imediato sem amanhã...Triste mesmo!
    Dia do orgasmo? rsrs tem mesmo dia para tudo...
    BEIJOSSSSS

    ResponderExcluir
  7. She

    fazer amor é para quem saber amar
    que esta vazio, não pode dar nada a ninguém.

    bjs querida

    ResponderExcluir
  8. Tadinho do seu avô! Se lembra que ele está la no céu te olhando e cuidando de ti!

    beijos!

    ResponderExcluir
  9. She, tudo bem?

    Eu não sabia do tal dia do orgasmo. Será que tem dia para se falar da falta dele...??? rsss

    Olha, tua frase "O que mais me deixou perplexa é que era a nova geração tratando o sexo como se fosse fast food." está correta.

    A garotada de hoje está totalmente perdida nessa área. Eles vivem a liberdade total onde não há responsabilidade nenhuma.

    Está faltando pais para esses adolescentes não acha?

    E gostei muito da sua diferenciação entre amor e sexo.

    "amor é bossa nova, sexo é carnaval" , já cantou Rita Lee.

    Boa semana e paz.

    ResponderExcluir
  10. Oi She, ultimamente o amor está no ar literalmente falando, pois em muitos blogs que tenho ido tem referência ao assunto, em forma de texto, de poesia, vídeo etc
    Eu ando apaixonada, só não sei por quem rsss, mas sinto uma energia diferente, será que está chegando?
    quanto á essa meninada de hoje é desoladora a maneira como agem, mas isso se traz de berço né? A educação sexual e afetiva tem que começar em casa e quando não se tem aprende-se porcarias na rua
    O que tenho visto são casais infelizes, que vivem de aparências e não percebem que os primeiros a enxergar isso são os filhos.
    Também tenho visto tratarem sexo como coisa suja e indecente, quando na verdade deveria ser uma coisa natural, já que é uma necessidade que todo ser humano tem assim como comer, dormir etc
    Quando alguém diz que sexo é feio e vergonhoso é porque no mínimo tem bloqueios e traumas
    Beijos pra você e uma abençoada semana!

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Dia do Orgasmo?? Que coisa, eu nem sabia que esse dia existia,rs.
    Quanto aos jovens, isso tudo que você ouviu, eu ouço sempre, em meu dia-a-dia(trabalho com crianças e jovens.Ouço e fico também perplexa e altamente preocupada com o futuro da nossa sociedade.
    É nessas horas que corro para agradecer a Deus por ter conseguido criar as minhas filhas com um senso de ética, de moral e de amor, que nada tem a ver com o que está acontecendo em nossos dias.
    Em parte concordo com o comentário de Guará Matos, acho que os pais têm mesmo sua parcela de culpa.
    Beijinhos e boa semana, amada.

    ResponderExcluir
  13. Não sabia desse dia e adorei teu post, falando das escutas dos jobens e suas idéias...Não dá mesmo pra se meter, eles vão aprender!beijos,tudo de bom, linda semana,chica

    ResponderExcluir
  14. Oi She!!Gostei muito dessa reflexão. Vivemos a era do fast-food em todos os sentidos. Descobri por aqui que ainda sou uma "velha romântica", rsrsrs. A nossa juventude está muito carente de valores, os jovens não beijam pessoas, e sim bocas. Ao ler o seu post, lembrei de um texto do Luis Fernando Veríssimo "Dar não é fazer amor", muito bom também! Sigo-te por aqui!!Bjus e ótima semana!!!!

    ResponderExcluir
  15. Oiiii She,

    nossa bem triste isso mesmo, né!!!
    Acho que esses jovens são essa nova geração dos "sem limites" e que banalizam tudo, não apenas o fazer amor...
    Alguns deles, com certeza, saberão que nada do que falaram e pensaram era verdade, mas outros, passarão pela vida assim, banalizando tudo e pensando de forma egoísta, afinal, qdo achamos que é só penetração e orgasmo, pensamos apenas no nosso próprio prazer e nem percebems o outro. É mesmo uma pena!!

    Bjksss, tenha uma excelente semana cheia de amor!!!

    ResponderExcluir
  16. Dia do orgasmo é todos os dias com a pessoa amada.rs
    Infelizmente os pais de hoje em dia, menos eu, acham normal a filha(a) transar em casa sabe?
    Dizem que é melhor saber que estão transando em casa, do que sairem por aí e correrem o risco de serem assaltados.
    Onde esse mundo vai parar?
    Tenho um filho de 12 anos, e converso com ele sobre amor e repeito, quando ele tem alguma dúvida.
    Faço minha parte, não sou igual a maioria que acha tudo legal e normal.
    Ótima abordagem querida!
    Obrigada por ter visitado e estar seguindo o Baú de Gentilezas.
    Acabou de nascer, estou arrumando ainda.rs
    Tenha uma semana de muita paz.
    Com carinho, Lady.
    Beijo meu!

    ResponderExcluir
  17. Sheeeeee...

    Além de descobrir que ontem foi o Dia Internacional do Orgasmo, descobri também 22 tipos:

    22 Tipos de orgasmo!!!

    1) ASMATICA: ahhhhh....ahhhhhhh......
    2) GEOGRAFICA: aqui......aqui....aqui.....
    3) MATEMATICA: mais....mais....mais.....
    4) RELIGIOSA: ai meu deus....ai meu deus....
    5) SUICIDA: eu vou morrer.....eu vou morrer...
    6) HOMICIDA: se você parar agora eu te maaaatoooo!
    7) SORVETEIRA: ai Olá.....ai olá....
    8) BIOLOGA: vem meu macho! Vem meu macho!
    9) EDIPIANA: meu pai do céu.....ai meu pai....ai..
    10) PROFESSORA DE INGLES: ohhhh yes! ohhh god!
    11) MALUCA: você ta me deixando doooida, ce ta me enlouquecendooo!!!!
    12) VIAJANTE: eu vou.... eu vou..... ai....to chegando...vai....
    13) DESCRITIVA: eu vou gozar...eu vou gozar...eu to gozando eu to
    gozando.....gozeeeeeiiiii!!!!
    14) NEGATIVA: não...não...
    15) POSITIVA: sim....sim....
    16) MAL-EDUCADA: me f#*%....isso seu filho da p#@%... me faz
    gozar....car%@#$*!
    17) SERPENTE INDIANA: ssssssssss....sssssss
    18) PROFESSORA: sim, isso....exacto...assim...
    19) SENSITIVA: to sentindo..to sentindo
    20) DESINFORMADA: ai? Que e isso? O que é iiissooooo?
    21) ANALISTA DE SISTEMA: o.k.
    22) MARGARINA: que delicia....que delicia.

    Haja orgasmo. rsr

    ResponderExcluir
  18. Oi!
    Eu nem sabia que orgasmo tinha dia... cada coisa..rs...
    Mas enfim, eu convivo com muitos jovens, por conta do trabalho, e o que mais tem é gente interessado em números e não em qualidade, envolvimento. Eu sempre pergunto a eles se aqueles relacionamentos iriam longe sem sexo, baseado só no assunto, porque no fim é isso que resta, companheirismo, amor (com sexo também), mas sem aquela fúria da juventude, com a sensação de que tem que aproveitar tudo correndo. Mas, como vc disse, cada um deve percorrer o próprio caminho e fazer suas descobertas, né?

    Bjos. Adorei sua visita no meu blog.

    Clau Finotti

    ResponderExcluir
  19. Excelente texto She!
    Realmente, os jovens de hoje ou estão fazendo sem pensar nas consequências, ou são levianos e não se importam com a qualidade e sim com a quantidade.
    Meu filho falava justamente isso conosco hoje no jantar e dizia-se meio desiludido com as garotas de sua idade, pois todas as festas que ia, todo mundo já tinha ficado com todos e não está tendo mais graça.
    Coisa séria isso e para ser conversada entre pais, filhos, jovens e gente madura.
    um beijo carioca

    ResponderExcluir
  20. Minha querida:

    De fato eles ainda não conseguiram o orgasmo mental, a sedução da poesia no amor pleno.

    Fast-food erótica? sim, a imagem é perfeita. É disso que os jovens gostam!

    ResponderExcluir
  21. ODISSEIA III


    EUFALO...
    ( Eu falo do lado de lá do lá )
    Partiu um dia
    À procura de sua mãe.


    E no calo
    Da linguagem – EUCALO,
    O calo da alegria –
    Levava uma mulher de ninguém.


    Percorreu montes e rios.
    Fez viver flores onde
    Se torrava a erva pelos frios
    Havia a veste do pária e do conde.


    Fez o riso e a dor
    No seio pequeno novo
    Correu como se fosse amor
    De penetrar EULOUVO.


    Eu louvo tudo quanto é belo!
    ( A mãe assim... Os seios livres e tomados...
    A boca sugando... ) A língua?... O selo?...
    A conquista de sermos conquistados.







    E Eulouvo casou com Eufalo.
    Fez um lindo par!
    Inda hoje, Eucalo
    Diz que a cerimónia foi amar.

    ResponderExcluir
  22. Ah She
    Depois volto com clama para ler tudinho...rsrsrs
    Bjs e boa semana para tí

    ResponderExcluir
  23. concordo contigo, e prefiro continuar "fazendo amor" com direito a emoções,paixões e os mais gostosos sentimentos físicos.

    ResponderExcluir
  24. É uma pena, chega a doer!!

    Banalizaram tudo, o beijo, o envolvimento, o sexo...mas um dia sentirão, tenho certeza que fará falta, um dia!

    bj

    ResponderExcluir
  25. Muito bom o post
    adorei
    beijos amore

    ResponderExcluir
  26. She querida! Excelente sua abordagem sobre a banalidade do amor e do sexo nos dias de hj. Engraçado é que nem por isso são mais felizes que as pessoas da minha geração que foram tão castradas sexualmente. Vejo um monte de gente perdida, sem saber o que fazer com sua sexualidade, fazendo dessa questão tão importante uma coisa banal. É triste. Como diz meu filho, que terminou um namoro de 6 anos e é namorador, "agora só tem vagaba", nenhuma mulher digna pra namorar...pelo menos é essa a visão que ele tem das meninas da idade dele...vê se pode? E ele gosta de namorara, não é desses que fica a cada dia pegando uma diferente. Mas segundo ele as meninas não querem nada sério, só bagunça...Às vezes fico pensando que a mulher não soube aproveitar a liberdade que foi conquistada pela minha geração. Infelizmente. Parabéns, pela ótima abordagem do tema! Adorei! Bjs.

    ResponderExcluir
  27. Estou tão feliz com a recepção da minha volta amiga, obrigada.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  28. Voltei...

    Pois, complemetei
    mas não comentei...

    Tu tens razão quando diz que precisamos aprender com as nossas próprias pernas a diferença que há entre fazer amor e sexo.

    Com o tempo a gente vai percebendo a falta que faz um beijinho atrás da orelha, após algumas palavras bonitas ditas através sussuros quentinhos numa noite fria.

    É por isso que a garotada não está com nada, pois falta-lhes Fernando Pessoa, Drummond, Mario Quintana e tantos outros poetas romanticos na cabecinha deles.

    Lembro que da última vez que estive no Rio de Janeiro, fui tomar chopp num lugar chamado de Universidade do Chopps, situada numa praça onde havia centenas de jovens. Formou-se um grupo de conversa, e a maioria dos rapazes diziam que para se ganhar uma garota era necessário balançar a chave do carro e falar bastante besteira...

    E de fato, eu vi isso na minha frente: O cara balançando a chave da caranga, e falando bastante besteira...

    A menina me fez lembrar um passarinho que fica hipnotizado pela cobra pronta para dar o bote.

    Mas é verdade sim, chega um momento que a gente cansa de fazer sexo, até porque a idade vem, e já não é mais possível fazer tanto malabarismo sem sentido.

    Bom fim de dia.

    ResponderExcluir
  29. Cheio de comentários carinhosos seus no meu blog. Você é fofíssima!

    Vida longa à sua maneira tão singela de enxergar a vida!

    Bjs

    ResponderExcluir
  30. Eu compartilho totalmente da sua opinião. Esses adolescentes estavam realmente apenas falando de sexo por sexo. Eles não têm a mínima noção da diferença que é "fazer amor". Mas a vida poderá ensinar! Beijos e uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  31. She,
    Voltei!
    Nossa, vc estava muito inspirada amiga, parabéns!
    Primeiro falou muito bem dos jovens e de como eles banalizam sentimentos de amor, dor, educação, respeito, tudo isso eles falam e tomam atitudes de uma maneira tão vulgar e tão inrresponsável que não dá a mínima vontade de conviver com eles...
    Sobre o fazer amor, vc também descreveu como ninguem... Realmente eles não sabem de nada e valorizar um ato desses, somente entre pessoas maduras mesmo!
    Querida adorei o tema e tudo que li.
    Bjs

    ResponderExcluir
  32. Oi minha querida...boa semana!
    Seu texto está de arrasar, amei!
    Beijo

    ResponderExcluir
  33. Eu que trabalho com adolescentes percebo bem essa banalização do sexo... é lamentável. E... na boa? Acho que a tendência é piorar.

    BeijoZzz

    ResponderExcluir
  34. She, Querida!!!
    Eu também não sabia que havia um dia tão especial para o prazer sublime...rsrs. Fiquei sabendo por você, e depois olhando os demais blogs que faziam referência ao dia.
    Seu post, está divino, Querida!!!
    Já ouvi, também, um papo assim, dentro de um ônibus, entre duas guriazinhas que não deviam ter mais do 16 anos, sentadas atrás de mim.
    Adorei o termo "fast food", pois isso resumi tudo.
    Infelizmente, experiências tem que serem vividas para serem adquiridas, e essa geração vai ter que passar por isso, para poder descobrir mais tarde as delícias da vida, e o verdadeiro sentido da palavra amor. Eles não descobriram o amor ainda, mas vão descobrir, e que seja por conta própria, né...???....rsrs.
    Isso explica, talvez, por que existem algumas gurias novas que se interessam por homens mais maduros, ou garotões que se apaixonam por mulheres mais maduras... É aí que acabam descobrindo essas coisas tão bem descritas por ti em seu post, pois essas pessoas maduras acabam sendo professores e professoras dessa meninada... Há quem goste...
    Esperamos que mais tarde eles possam aprender a fazer amor... Um dia eles descobrem isso... Quem sabe...rsrs.
    Maravilhoso, como sempre, seu texto... A Martha que se cuide...rsrs.
    Como diria você,
    Bjo, bjo....rsrs.

    ResponderExcluir
  35. Alguns têm o privilégio de conhecer um grande amor;

    parte deles consegue reconhecer, através desse sentimento, a diferença entre fazer amor e fazer sexo;

    dentro destes, poucos conseguem dar o valor e cultivo devidos ao ato de AMAR (com todos os significados que inclui)

    Raros, são os que conseguem, como você, descrever muitas das variantes que compõem o conjunto de atitudes dessa manifestação sublime de amor.

    Parabéns!

    ResponderExcluir

Ei, seja bem-vindo! Deixe aqui as suas impressões...