quarta-feira, 24 de março de 2010

Tudo de bom!

foto tirada da internet
"A criança que vive com afeição
Aprende a amar

A criança que vive com estímulo
Aprende a confiar

A criança que vive com a verdade
Aprende a ser justa

A criança que vive com o elogio
Aprende a dar valor

A criança que vive com generosidade
Aprende a repartir

A criança que vive com o saber
Aprende a conhecer

A criança que vive com paciência
Aprende a tolerância

A criança que vive com felicidade
Conhecerá o amor e a beleza"
(Ronald Russel)

segunda-feira, 22 de março de 2010

Bem-me-quer!


"Ser fiel à verdade gera antipatias, mas muitas vezes é fundamental!"

sexta-feira, 19 de março de 2010

Número errado!

Oi pessoal, assistam até o fim! É um pouco grande, mas é muito interessante! Vale a pena!
É engraçado e inteligente, e de uma grande sacada!
Bjo, bjo! ;)


PS: Cliquem em cima da cena para a página do youtube abrir e assim vcs podem ver melhor!


domingo, 14 de março de 2010

Escolhas de uma vida!



"A certa altura do filme Crimes e Pecados, o personagem interpretado por Woody Allen diz: "Nós somos a soma das nossas decisões".

Essa frase acomodou-se na minha massa cinzenta e de lá nunca mais saiu.

Compartilho do ceticismo de Allen: a gente é o que a gente escolhe ser, o destino pouco tem a ver com isso.

Desde pequenos aprendemos que, ao fazer uma opção, estamos descartando outra, e de opção em opção vamos tecendo essa teia que se convencionou chamar "minha vida".

Não é tarefa fácil.

No momento em que se escolhe ser médico, se está abrindo mão de ser piloto de avião.

Ao optar pela vida de atriz, será quase impossível conciliar com a arquitetura.

No amor, a mesma coisa: namora-se um, outro, e mais outro, num excitante vaivém de romances.

Até que chega um momento em que é preciso decidir entre passar o resto da vida sem compromisso formal com alguém, apenas vivenciando amores e deixando-os ir embora quando se findam, ou casar, e através do casamento fundar uma microempresa, com direito a casa própria, orçamento doméstico e responsabilidades.

As duas opções têm seus prós e contras: viver sem laços e viver com laços...

Escolha: beber até cair ou virar vegetariano e budista?

Todas as alternativas são válidas, mas há um preço a pagar por elas.

Quem dera pudéssemos ser uma pessoa diferente a cada 6 meses, ser casados de segunda a sexta e solteiros nos finais de semana, ter filhos quando se está bem-disposto e não tê-los quando se está cansado.

Por isso é tão importante o autoconhecimento.

Por isso é necessário ler muito, ouvir os outros, estagiar em várias tribos, prestar atenção ao que acontece em volta e não cultivar preconceitos.
Nossas escolhas não podem ser apenas intuitivas, elas têm que refletir o que a gente é.

Lógico que se deve reavaliar decisões e trocar de caminho.
Ninguém é o mesmo para sempre.
Mas que essas mudanças de rota venham para acrescentar, e não para anular a vivência do caminho anteriormente percorrido.

A estrada é longa e o tempo é curto.

Não deixe de fazer nada que queira, mas tenha responsabilidade e maturidade para arcar com as conseqüências destas ações.

Lembrem-se: suas escolhas têm 50% de chance de darem certo, mas também 50% de chance de darem errado.

A escolha é sua! "


Pedro Bial

---------------------------------------------------------------------





Que honra que senti quando ganhei este selinho do querido Edson!


Obrigada, meu querido!



Esta premiação foi criada pelo blog http://www.edsoncarmo-amor.blogspot.com/.



Este selo tem a finalidade de homenagear os COMENTARISTAS que, além da assiduidade dos comentários e do esmero com que são feitos, provocam-nos a necessidade de refletir, aprender e – sobretudo – que instigam almas e mentes à procura de conhecimento e sabedoria.


A tarefa é passar e indicar 12 blogs, mas quero oferecer para todos vocês que me prestigiam sempre. Que fazem desse meu cantinho tão especial sempre agregando experiências e positividade aos meus posts!


Fiquem à vontade!


Beijo, beijo!

quinta-feira, 4 de março de 2010

Projeto Praia Para Todos!



FOTO: Carolina Lauriano/G1

Informações do projeto foram tiradas do site:

http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL1460975-5606,00.html






Hoje venho falar de um projeto bem bacana que começou aqui no Rio de Janeiro, mas que será itinerante.

O que tem de mais gostoso aqui na cidade maravilhosa é curtir as suas praias e poder se refrescar com um mergulho nesse marzão gostoso.

Mas para os deficientes físicos, principalmente os cadeirantes, isso se tornava impossível.

Como ir à praia, precisamente na areia, na cadeira de rodas?

Como tomar um banho de mar com tantas limitações?

Deixou de ser uma utopia e virou realidade, pois o projeto PRAIA PARA TODOS torna isso muito possível.

Começou no dia 24 de Fevereiro, no Posto 3 da Praia Barra da Tijuca, Zona Oeste, uma possibilidade pioneira, inteligente, humana e competente.

A ONG Espaço Novo Ser possibilitou ao Brasil ser o país pioneiro desse carinho aos deficientes físicos.

Mas na realidade é muito mais que um carinho, que uma possibilidade...

É fazer com que todos tenham condições de vivenciar as coisas belas e simples da vida.

Vivenciar é para todos pelo simples fato de todos merecerem!

A ONG, junto com a subprefeitura da Barra e patrocinadores, colocou uma esteira especial, de 30 metros, feita de fibra de plástico, que vai do calçadão às tendas na areia, o que permite assim a passagem da cadeira de rodas.

E, além disso, a chamada "cadeira anfíbia" leva a pessoa ao mar e ainda flutua na água.

A "PRAIA PARA TODOS" funciona somente aos domingos das 9 às 14h.

E nas tendas encontram-se pessoas qualificadas para transformar esse sonho em realidade, contando com professores de educação física, fisioterapeutas, estagiários e voluntários.

Quem idealizou o projeto foi o biólogo Ricardo Gonzalez Rocha Souza que é cadeirante, desde 1997, quando sofreu um acidente de carro.

Pra mim está aí a explicação para essa ideia ser tão perfeita.

Maiores informações sobre o projeto vocês encontram no site que postei acima.


Texto: Sheila Mendonça

---------------------------------------------------------------------------------------------------


BONECA DA PERSONAGEM LUCIANA (Aline Moraes) NA CADEIRA DE RODAS!


FOTO E ARTE: Marcus Baby


Ser deficiente físico é uma condição que ninguém está livre de escapar.

E quando conseguimos não nascer assim, podemos não conseguir nos manter assim até o dia de morrer.

Acidentes acontecem...

Nasci perfeita, ou quase (rs), mas aos meus 29 anos me vi numa situação que poderia ter perdido a minha mão direita.

Alguns de vocês aqui já sabem que sofri um grave acidente de carro e tive fraturas múltiplas na mão.

Momento difícil e de muita dor!

Cheguei muito perto de perder o meu membro superior, mas Graças a Deus não era o meu destino.

Mas nem por isso foi menos difícil, pois havia perdido todos os movimentos da mão e o tato.

Dois anos de intensa fisioterapia fez com que eu recuperasse 80% da normalidade.

Mas nos momentos desesperadores eu sentia falta das coisas mais banais e que não damos valor no corre-corre do nosso dia a dia.

Sentir a água corrente no meu braço e mão, sentir um toque, poder tocar, pentear o cabelo, comer, escrever, digitar, escovar os dentes, segurar um copo, digitar, fazer higiene pessoal...

Depois de 2 anos de fisio e 5 cirurgias dou valor a cada movimento que possa parecer bobo.

E é por essa etapa vivida, por mim, que olho com um olhar diferente de vocês ao ler a matéria de que um artista plástico fez uma boneca da personagem da Luciana, da novela Viver a Vida, vivida pela
talentosa atriz Aline Moraes.

Fazer uma boneca numa cadeira de rodas é colocar o deficiente físico igual a todo mundo porque ele é igual a todo mundo.

É lhe devolver a autoestima, muitas vezes perdida diante de tanta dor, limitações, dificuldades e preconceitos.

Por isso aplaudo a ideia, a coragem, o talento e a disposição do artista plástico Marcus Baby.

Ele tem como hobby criar bonecas semelhantes aos famosos e essa sua última criação vai além de uma boneca extremamente bem feita, ela é um gás, fundamental, para todos que passam por limitações, temporárias ou não, impostas pela natureza ou pelo destino.

E vamos que vamos, galerinha, respeitar o próximo porque nenhum de nós é soberano e livre das dificuldades da vida.


Texto: Sheila Mendonça



Maiores informações acessem o site:
http://noticias.bol.uol.com.br/entretenimento/2010/02/23/artista-plastico-cria-boneca-da-personagem-luciana-de-viver-a-vida.jhtm