segunda-feira, 28 de junho de 2010

Quando...




Quando (Neri Per Caso)

Tu dimmi quando quando
Dove sono i tuoi occhi e la tua bocca
Forse in Africa che importa
Tu dimmi quando quando
Dove sono le tue mani ed il tuo naso
Verso un giorno disperato
Ma io ho sete, ho sete ancora
Tu dimmi quando quando
Non guardarmi adesso amore
Sono stanco
Perché penso al futuro
Tu dimmi quando quando
Siamo angeli che cercano un sorriso
Non nascondere il tuo viso
Perché ho sete, ho sete ancora

E vivrò, sì, vivrò
Tutto il giorno per vederti andarvia
Fra i ricordi e questa strana pazzia
E il paradiso che forse esiste
Chi vuole un figlio non insiste

Tu dimmi quando quando
Ho bisogno di te almeno un'ora
Per dirti che ti odio ancora
Tu dimmi quando quando
Lo sai che non ti avrò
E sul tuo viso
Sta per nascere un sorriso
Ed io ho sete, ho sete ancora
Sete ancora.....


Quando (Tradução)

Diga-me quando, quando
Onde estão os seus olhos e sua boca
Talvez na África que importa
Diga-me quando, quando
Onde estão suas mãos e seu nariz
Rumo a um dia desesperado
Mas eu estou com sede, tenho sede ainda
Diga-me quando, quando
Não olhe-me agora amor
Estou cansado
Porque penso no futuro
Diga-me quando, quando
Somos anjos à procura de um sorriso
Não esconda o seu rosto
Porque eu estou com sede, tenho sede ainda

E eu vivo, sim, viverei
Todos os dias para ver-te ir embora
Entre as memórias a estranha loucura
E o céu que talvez existe
Quem quer um filho não insiste

Diga-me quando, quando
Eu preciso de você, pelo menos, uma hora
Para Dizer-lhe que te odeio ainda
Diga-me quando, quando
Você sabe que não te terei
E no seu rosto
Está a nascer um sorriso
E eu estou com sede, tenho sede de ainda
Sede ainda...


---------------------------------------------------

Essa música está na novela Passione e eu adoro, espero que curtam também! Eles cantam muito! É lindo!
Beijo, beijo!
She

Decida...



Algumas vezes somos mesmo indecisas...
Crédito da tirinha: Cibele Santos >> visitem seu blog:
http://mulhertrinta.blogspot.com/

--------------------------------------------------------------

Eitaaaaa mais um jogo pela frente e nessa fase de "mata-mata" os jogos ficam todos megainteressantes!
Mas como o Brasil anda bem fraquinho, se compararmos com outras seleções, precisamos ser justos, por conta disso acho que será bem difícil pra gente e então vamos ganhar de 2 x 1 num jogo bem difícil, e ainda digo mais, acho que o segundo gol só saí no final do segundo tempo.
Mamma Mia! Aguenta coração!!!
Beijo, beijo!
She
-------------------------------------------------------------
Ganhaaaaaaaaaaaaamos! Uhuuuuuuuuu! Até que enfim a seleção jogou, emocionou e nos alegrou!
Que venha a Holanda.... Ui!
"Vamo que vamo!"

domingo, 27 de junho de 2010

Pausa para reflexão...

foto tirada do google

"Quem olha para fora, sonha; quem olha para dentro, desperta."

(Carl Young)

sexta-feira, 25 de junho de 2010

A vida é...


" ... um presente de Deus, mas saber viver é um presente da sabedoria."
(Mansour Challita)

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Abra a janela da alma...

foto tirada da internet


Aprendi que olhar pra trás
Não nos leva a lugar nenhum
E só deixa uma grande estagnação

Lembrar de quem nos fez sofrer
Só funciona
Se for para comprovarmos
A nossa evolução

É tempo de
Criar
Evoluir
Ir em busca
Conquistar
Conseguir

Chorar...
Só se for
De tanto rir

Abra a janela
E desbrave o mundo
Se apaixone novamente

Por você mesmo
Para poder se abrir
Para o outro

Sorrie
Cante
Dance
Brinque
VIVA

A sua única obrigação
É ser feliz
E isso
Só depende de nós

E acredite...
Pois é possível
E a felicidade
Está dentro da gente

Por Sheila Mendonça.


segunda-feira, 21 de junho de 2010

Delícia...

foto tirada da internet

O Inverno chegou

Tempo de sonhar

De viver

Uma grande paixão

Regado por

Um amor de verdade

O ar é frio

Mas o clima esquenta

O chão é gelado

Mas os corações

Pegam fogo

E põe brasa

Em tudo que toca

É tempo de querer

Ficar agarradinho

Se esquentar nele

Enquanto ele

Esquenta a gente

Tempo de planejar

Viagens românticas

Sonhos a dois

Fazer amor gostoso

Numa constante

Que só

A paixão permite

Hora de respirar

No mesmo compasso

Hora de enxergar

Com o mesmo olhar

Momento em que o beijo

Fala a mesma língua

Numa sintonia

Em busca frenética

Pelo outro

Que a lareira seja

A única voyer

De uma manhã

Tarde

Noite de amor

Que o vinho

Mate a sede

Mas que também seja

O elixir da sedução

E que o sussurro

Seja a deliciosa melodia

Do embalo de amor

Essa decoberta constante

É deliciosamente sentida

Quando o sentimento começa

Se instala

Se torna real

Se tem certeza

Mas que não perca

A sensação maravilhosa

Que a descoberta do outro

Nos desnuda de prazer

Na pele rosada

No pelo arrepiado

No coração aos pulos

Na boca seca

Na respiração ofegante

No corpo enrijecido

Na certeza

De que o êxtase

Que se aproxima

Só assina

O desejo

A descoberta

O sentimento

A paixão

E o amor...

By Sheila Mendonça.

-----------------------------------------

Oi pessoal me empolguei... rsrs

Mas o Inverno pra mim representa tudo isso, e apesar de não gostar dessa estação ela pode sim ser muito bem aproveitada, e acima está uma pequena amostra disso...

E é esse Inverno que desejo pra vocês!

Beijo, beijo!

She.

sábado, 19 de junho de 2010

Exausta...

foto tirada do google imagens

Oi pessoas queridas!
Quero agradecer o carinho de todos vocês no post anteriror, "Vampiro", estou bem, realmente foi um susto muito grande, mas já faz 8 anos e depois disso já encontrei vários engraçadinhos na night carioca, mas nenhum tão violento assim.
Realmente eu não sei de onde esse cidadão tirou de que poderia me agarrar sem o meu consentimento, mas uma coisa eu garanto não dei a menor condição para que isso acontecesse, poderia ter sido o fim pra mim, mas acho que tenho 7 vidas... ui!
Mudando de assunto...
Tô devendo vários selinhos que ganhei por esses dias e também homenagem, mas prometo que postarei tudo direitinho, só preciso me organizar...
Tô devendo também visitinhas, mas nos próximos dias coloco tudo em dia e também responderei um por um, como sempre faço, nos comments do post "Vampiro".
Tenham um excelente final de semana, curtam a vida e descansem, pois eu tentarei, tô precisando...
Beijo, beijo!
She.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Vampiro...

foto tirada da internet

Oi pessoal no post anterior prometi contar mais uma passagem em minha vida, bem sou cheia de estórias para contar que agora viram histórias do Cantinho She.

Então, um dia, faz tempo já, estava com uma amiga curtindo a night do Rio e antes da gente entrar na boate resolvemos, com um grupo de mulheres, fazer hora num barzinho na frente da boate.

E quando estávamos lá conversando, rindo e nos divertindo um sujeito resolveu cismar comigo.

Só que ao perceber aquele olhar sem respeito algum não dei bola e o ignorei...

Bingo, esnobei e virei motivo de conquista para inflar o orgulho masculino daquele sujeito...

E então me pegou desprevenida e aproveitou uma hora em que eu estava em pé, encostada na parede, e veio em cima de mim me segurando pela cintura e tentou me dar um beijo...

Mas aí fez justamente a única coisa que me tira do sério numa proporção que eu esqueço que sou mulher e mais fraca fisicamente...

Bem, ele nunca me beijou porque estando consciente eu não iria deixar, encostar em mim somente com a minha permissão e isso ele não tinha recebido de mim...

E então a sessão covardia começou...

Quanto mais eu não deixava mais ele me desejava...

E então com toda força, que não sei de onde saiu, eu o empurrei e ele parou longe, evidente que não gostou, os amigos dele se juntaram e eu vi que estava perdida, mesmo quando apenas reagi.

Ele levantou e junto com os amiguinhos covardes vieram em cima de mim, mas uma amiga se colocou na minha frente e jogou cerveja no rosto dele...

Pronto foi uma gritaria e a briga generalizou...

Com muito medo saí dali.

Fui para a rua e escondida entre os carros liguei do meu celular para a Polícia, mas...

Quando eu estava discando o último número escutei uma voz atrás de mim:

- Por acaso você está ligando pra Polícia?

Minha gente, confesso, quase me borrei de medo, mamma mia, a perna tremia tanto que nem sei como ainda estava de pé...

Assustada olhei pra trás e respondi que não, mas nem consegui falar mais nada porque levei um soco na nuca enquanto eu virava pra ele...

Tonta caí no chão, quase bati com a cabeça no meio-fio, e ainda tonta e confusa tentando entender que dor e perturbação eram aquelas que eu sentia, o sujeitinho mirou a minha barriga e se preparou pra me chutar...

Mas aí a mesma amiga "salvadora" chegou e deu um voador no carinha que caiu longe e enquanto isso ela me levantava, mas nessa hora o Fulaninho levantou e mirou uma arma pra gente...

Mas graças a Deus e ao nosso Anjo da Guarda os amigos dele vieram correndo e mandaram ele parar com aquilo e o tiraram de lá...

Aff! Que loucura!

Não quis ligar para os meus pais e nem para o meu irmão para não preocupá-los e então liguei para o rapaz que eu saia na época que ficou p... da vida porque eu o acordei e me mandou me virar...

Que noite maravilhosa, né?! Cercada de homens babacas...

Fui para a rua de trás com a minha amiga, onde tinha um Batalhão da PM e fiquei ali, na portaria deles, até melhorar um pouco e ter condições de ir embora pra casa e poder deitar na minha cama na segurança do meu lar...

A Polícia nada podia fazer...

No dia seguinte tive que ir ao Hospital fazer exames porque eu não estava bem e fiquei sabendo que se o soco tivesse sido um pouco mais para o ladinho, não lembro qual, teria sido fatal...

Minha nossa e tudo isso por conta de um babaca que nunca deve ter ouvido um não de uma mulher...

Ahhhh e quanto ao rapaz que eu saía, evidente que acabei a relação indefinida que a gente tinha depois que não pude contar com ele, e a verdade é que o sofrimento estava apenas começando, pois no mês seguinte descobri que estava grávida, já de 3 meses, e que o meu bebê não tinha cérebro, mas isso eu já contei aqui em outro post...

É isso minha gente, é muito bom estar viva e hoje poder dividir com vocês esse absurdo.

Beijo, beijo!

She

Tem gosto pra tudo...

foto tirada da internet




Um casal briga, grita, agressões verbais aparecem, mágoas e para alguns chegam as vias de fato... agressão física.



Eu nunca entendi uma mulher se sujeitar a isso, e em seguida, perdoar e voltar a apanhar...



Ah sim porque se o cara bater uma vez ele certamente voltará a bater, sem generalizar, mas normalmente é o que acontece.



Já vi algumas dessas cenas aqui no Rio...



Um casal brigava na minha rua, casal de rua, falavam gritando até que o cara pegou a sua mulher, com uma criança no colo, e começou a dar soco em sua cabeça. Ela gritava tanto pedindo pra ele parar e o mais impressionante é que eram três mulheres, três crianças e dois homens e enquanto o carinha batia em sua mulher, as mulheres gritavam e o outro homem só olhava...



Até que ela deu a criança pra outra mulher segurar e caiu na porrada com o seu companheiro ou sei lá o quê...



Ela até bateu, mas apanhou muito...



Juntou gente pra caramba, o povo gritava pro cara parar, alguns o chamavam de covarde e muitos foram para as janelas gritar que já tinham chamado a polícia (que nunca veio) , mas ninguém se aproximava, ninguém ia socorrer a mulher, nem os seus "amigos"...



Daqui a pouco surge um homem de bicicleta que engatou uma quinta e seguiu em disparada na direção do carinha covarde e com uma gravata (golpe de luta) imobilizou o cara e aí sim todos os outros homens partiram pra cima do covarde, sendo também covardes...



Enfim, uma mulher pegou a que apanhava e a levou para algum lugar, todas as outras mulheres do grupo foram atrás com as crianças e enquanto isso o covarde-mór era espancado, deitado, nas pernas, nos braços, mas principalmente na cabeça...



E o outro homem do grupo esbravejava reclamando dos outros caras que batiam em seu colega, parente, sei lá...



O cara da gravata intensificava tanto o golpe que o covarde, agora todo humilde, implorando que parassem apagou...



Isso mesmo o cara apagou...



Quando o cara percebeu largou e na mesma hora sua mulher chegou dando ataque e pedindo para irem embora, todas as outras pessoas foram embora, e o covarde ficou ali, sozinho, apagado...



E o outro carinha, que estava no grupo, visivelmente perturbado andava de um lado pro outro mandando todo mundo ir tomar naquele lugar...



Minha gente o cara ficou apagado por muito tempo, depois acordou todo mal e recebeu os cuidados advinhem de quem?????????



Pois é...



Agora eu te pergunto você se mete? Eu não, a não ser que eu conheça e saiba que a mulher em questão não é mulher de malandro.



Isso me lembrou duas outras situações: uma vez eu saia do meu trabalho e um casal brigava tanto e tão alto que realmente chamava a atenção, coisa feia isso, mas enfim, daqui a pouco o cara bateu na mulher e foi embora e ela ali totalmente desequilibrada e no chão literalmente...



Não deu para fazer de conta que não tinha visto aquilo e quando percebi que o cara tinha ido embora cheguei perto e perguntei se ela precisava de ajuda, mas aqui no Rio tudo pode ser uma isca para assalto, então só fiz na certeza de estar seguro o local...



Enfim ela disse que não e só chorava, não insisti, até porque o cara voltava e eu fui embora antes que sobrasse também pra mim e comigo o "buraco é mais embaixo" (depois conto da única vez que apanhei de um homem), mas voltando, então quando já estava distante do casal olhei pra trás, e advinhem o que aconteceu?



Um beijo de novela...



Outra vez foi em Arraial do Cabo, lugar lindo aqui no Rio, onde passei o Reveillon com o namorado da época e na rua em que estávamos hospedados passamos por um casal que brigava e ele batia nela...



Lembro que o ex me perguntou o que fazia e eu evidentemente disse:

- NÃO FAÇA NADA, FAÇA DE CONTA QUE NÃO VIU...



Ai gente, pra quê se meter? É uma palhaçada que daqui a pouco acaba em beijos e lençóis...



No próximo post conto o que aconteceu uma vez comigo na night do Rio, beijo, beijo!

She.

----------------------------------------------------


Gente ganhei esse selinho da querida Kenia do blog Impulsiva, e da querida Ana, do blog Cantinho das Rosas, obrigada Lindinhas, adorei saber que vocês acham o meu blog charmoso, beijos pra vocês!

Precisaria indicar 10 blogs charmosos, tarefa difícil, então quem quiser pegar pode pegar porque todos vocês que têm uma aproximação maior comigo são responsáveis por blogs chamosos e merecem o selinho...

Não vou citar nomes porque não quero ser injusta com ninguém caso a minha memória venha a falhar, mas por favor, para vocês que estamos sempre dividindo experiências fiquem à vontade MESMO e podem pegar.

Beijo, beijo em todos!

She

quinta-feira, 10 de junho de 2010

A impontualidade do amor...



foto tirada da internet


"Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente a TV, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha.

Trimmm! É sua mãe, quem mais poderia ser? Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase galinha, sem disposição para relacionamentos sérios. Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa?

Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa jeans. Agora que você está empregado, lavou o carro e está com grana para um cinema. Agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retrato e começou a gostar de jazz. Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio.

O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa uma festa inteira hipnotizado por alguém que nem lhe enxerga, e mal repara em outro alguém que só tem olhos pra você. Ou então fica arrasado porque não foi pra praia no final de semana. Toda a sua turma está lá, azarando-se uns aos outros. Sentindo-se um ET perdido na cidade grande, você busca refúgio numa locadora de vídeo, sem prever que ali mesmo, na locadora, irá encontrar a pessoa que dará sentido a sua vida. O amor é que nem tesourinha de unhas, nunca está onde a gente pensa.

O jeito é direcionar o radar para norte, sul, leste e oeste. Seu amor pode estar no corredor de um supermercado, pode estar impaciente na fila de um banco, pode estar pechinchando numa livraria, pode estar cantarolando sozinho dentro de um carro. Pode estar aqui mesmo, no computador, dando o maior mole. O amor está em todos os lugares, você que não procura direito.

A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir “eu te amo” num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir “eu te amo” numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza.
Idealizar é sofrer. Amar é surpreender."

Martha Medeiros

domingo, 6 de junho de 2010

O trem da alegria...

foto tirada da internet


Eu quero que o trem da alegria 
Pare aqui na minha Estação
E com ele venha 
A certeza de minhas conquistas
As conquistas que Deus 
Achar que sou merecedora
Na hora que ele determinar
Lá no bagageiro 
Eu pego as minhas malas coloridas
O verde-esperança 
Me dá um sorriso
O azul-tranquilidade 
Diz que vai ficar tudo bem
O amarelo-ouro 
Me lembra que a calma financeira chegará
O branco-paz 
Grita que a paz de espírito se apresenta 
Sem a menor pretensão de me largar
O rosa-amor 
Se mistura ao vermelho-paixão 
Só na espreita aguardando 
A melhor maneira de se apresentar
E no céu o arco-íris 
Me abençoa 
Protegendo a minha saúde
E depois 
De recuperar as minhas malas 
Eu sigo em frente
Andando pela Estação 
Em busca de mais uma história 
A ser vivida

Uma excelente semana para todos!

Por Sheila Mendonça

ATENÇÃO: O Plágio é crime e está previsto na Lei nº9610 sobre direitos autorais! 

sábado, 5 de junho de 2010

O castelo de areia!

imagem tirada da internet


Na areia a criança brincava de fazer um castelo. Pacientemente ela pegava um pouco de areia, de água e ia construindo... Ali ela formava os tijolos daquele alicerce.

Uma vez a base construída ela montava agora as entradas e saídas de seu sonho... E assim fez a porta com capricho e as janelas com detalhes...

Pensou na cor que seu castelo teria, quais seriam as cortinas, os móveis e, imediatamente, um mundo de sonhos cresceu a sua frente.

Mas aí veio uma onda feia e... destruiu o castelo...

Algumas crianças choram, outras desistem...tem as que mudam o foco, e tem as que são persistentes e começam tudo de novo...

Mas se você parar pra observar vai ver que ao reconstruir a criança não tem mais aquele brilho da novidade, mas tem a sabedoria da experiência, e o ânimo da boa vontade de vencer...

Vencer no propósito de construir o castelo com o nome do sonho que você quiser dar pra ele...

Por Sheila Mendonça.

ATENÇÃO: O Plágio é crime e está previsto na Lei nº9610 sobre direitos autorais! 

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Shimbalaiê...


Shimbalaiê
Maria Gadú
Composição: Maria Gadú

Shimbalaiê, quando vejo o sol beijando o mar
Shimbalaiê, toda vez que ele vai repousar

Natureza deusa do viver
A beleza pura do nascer
Uma flor brilhando à luz do sol
Pescador entre o mar e o anzol

Pensamento tão livre quanto o céu
Imagino um barco de papel
Indo embora pra não mais voltar
Tendo como guia Iemanjá

Shimbalaiê, quando vejo o sol beijando o mar
Shimbalaiê, toda vez que ele vai repousar

Quanto tempo leva pra aprender
Que uma flor tem vida ao nascer
Essa flor brilhando à luz do sol
Pescador entre o mar e o anzol

Shimbalaiê, quando vejo o sol beijando o mar
Shimbalaiê, toda vez que ele vai repousar

Ser capitã desse mundo
Poder rodar sem fronteiras
Viver um ano em segundos
Não achar sonhos besteira
Me encantar com um livro, que fale sobre vaidade
Quando mentir for preciso, poder falar a verdade

Shimbalaiê, quando vejo o sol beijando o mar
Shimbalaiê, toda vez que ele vai repousar

Oi queridos!

Essa música me causa efeitos colaterais do bem!

Dá vontade de viver desbravadamente...

De correr atrás de todos os sonhos e conquistá-los...

De se apaixonar perdidamente...

De sentir aquele friozinho gostoso na barriga...

De sentir o coração acelerar...

De sentir aquele calor sinônimo de amor...

De mais do que viver uma gostosa paixão...

Viver um lindo amor...

Vontade de deixar ele chegar...

Sem medos...

Sem traumas...

Sem lembranças...

Dar espaço somente a novos ares...

Novas metas...

Novas conquistas...

Novos sonhos...

Novos planos...

Vontade de fazer acontecer!

E é nesse clima que eu desejo um excelente final de semana para todos!

Por Sheila Mendonça.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Possuída pelo mar...

foto tirada da internet


Ela foi à praia
Percebeu que lá
Não tinha ninguém
E então sentiu
Vontade de
Mergulhar pelada
Tirou a sandália
Abaixou a alça
Do vestido
E ao tirar
A roupa íntima
Pensou melhor e
Desistiu
Mergulhou
Assim mesmo
As peças fariam
As vezes do biquíni
Primeiro molhou
Os pés
E aos poucos foi
Ao encontro
Daquele mar
Que te berrava
O corpo num
Arrepio de prazer
Proporcionou
Uma sensação
Muito gostosa
A água foi subindo
Em seu corpo
E gradativamente
Foi descobrindo
Aquela mulher que
Ali se encontrava
Subiu pelos pés
Descobriu as pernas
Invadiu o seu sexo
Deu uma lambida
Em sua barriga
Abraçou
Os seus seios
E parou
Pelo pescoço
Ficou ali estática
Sentindo
O calor
Daquele prazer
Só com
A cabeça de fora
Ficou a observar
O silêncio
O calor
O prazer
A satisfação
E a liberdade
Que sentia
Ao praticar
Apenas
Um mergulho
De calcinha
E soutien
Numa praia
Deserta
Imagine
Fazer amor ali?
Ah iria
Providenciar e...
Talvez ela
Divida conosco!

Por Sheila Mendonça.